Opinião Matéria Fantástico (15/05/2016)

Discussão em 'Bate Papo' iniciado por PC Rozental Fernandes, 16 Maio 2016.

  1. PC Rozental Fernandes

    PC Rozental Fernandes Membro

    Afiliado:
    26 Junho 2015
    Mensagens:
    137
    Curtidas Recebidas:
    19
    "Nos últimos anos, o governo apostou no Programa Mais Médicos, transformado em lei, com nuances escravagistas para alguns profissionais estrangeiros, o qual mostrou-se ineficaz até o momento.
    Concomitantemente, assistimos ao sucateamento das unidades de saúde e a responsabilização dos médicos pela precariedade dos atendimentos.
    A progressiva diminuição de leitos, seja de enfermarias ou de unidades de terapia intensiva (UTI), representa uma vergonha e uma temeridade à saúde do brasileiro.
    Cabe a nós, médicos e colegas da área da saúde, participar e aproximar a saúde brasileira de todo esse movimento de mudança, pelo qual passa o país.
    O momento inspira o respeito à ética e a "ressignificação" dos papéis das autoridades para a nação.
    Precisamos cobrar o que nossas leis indicam como direitos e nossos impostos deveriam garantir como serviços.
    Muitas mudanças e reformas na saúde são urgentes.
    Neste sentido, a reportagem do Fantástico foi esclarecedora."

    http://g1.globo.com/fantastico/edicoes/2016/05/15.html#!v/5025900?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

    Publiquei esse pequeno texto nos meus perfis do instagram e facebook ontem a noite, depois de assistir a reportagem do Fantástico.
    Queria saber a opinião de vocês sobre o fato, a experiência e o que acreditam ser a solução a curto e longo prazo para o SUS.

    Quem topa o desafio dessa discussão?
    Abraço
     
  2. Maia

    Maia Membro

    Afiliado:
    14 Março 2016
    Mensagens:
    46
    Curtidas Recebidas:
    22
    O planejamento do SUS tem suas bases bem fundadas. Acredito que seja um sistema que funcione, mas não para o Brasil. Infelizmente no nosso país o gerenciamento de recurso e a aplicabilidade do recurso destinado a saúde são insuficientes. Sabemos que países com sistema de saúde semelhante ao nosso aplicam pelo menos o dobro de recursos por ano na saúde ( em valores percentuais ) . Isso sem contar com os desfalques causado por desvios de verbas e o mal gerenciamento. As compras de materiais são feitas por licitações após o esgotamento do material ( prejudicando a população até sua liberação ). Não adianta ter médico e não ter condições de trabalho e nem recurso para que o profissional ali alocado atue resolvendo os problemas de saúde daquela população. Sabemos que a média de espera por exames que eram pra ser feito dentro de 15 dias ultrapassam meses, podendo chegar a anos em algumas instituições. A fila média para cirurgia de doença benigna no sus varia entre poucos anos há década em alguns hospitais de grande centros.
    O problema da assistência a saúde no Brasil nunca foi a falta de médico. Infelizmente alguém tinha que levar a culpa, e o governo jamais admitiria a própria lambança. Essa reportagem do fantástico veio para demonstrar como esta a atenção a saúde do brasileiro. Infelizmente faltou focar um pouco nos responsáveis por essa barbaridade de escolher, dentre tantos, quem terá vaga de uti, quem receberá o atb certo,etc...
     
    PC Rozental Fernandes curtiu isso.
  3. PC Rozental Fernandes

    PC Rozental Fernandes Membro

    Afiliado:
    26 Junho 2015
    Mensagens:
    137
    Curtidas Recebidas:
    19
    Lembrei da nossa conversa Maia. Ainda mais considerando que passamos e vivenciamos durante o internato (você um pouco mais, durante a residência de Cirurgia Geral).
    http://www.canal.fiocruz.br/video/index.php?v=Crise-nos-hospitais-universitarios-BPS-0629
    Depois me diz o que achou. A participação lúcida do colega residente Victor, vale a dedicação em assistir toda a reportagem.
    Abraço
     

Compartilhe esta Página